Educação

Secretaria de Estado da Educação

Acessibilidade: A+ A() A-

 Arquivo de Notícias

Uma mesa redonda de debates sobre os temas Transtorno do Espectro do Autismo no Cenário Amapaense, Direitos das Pessoas com Autismo no Cenário Nacional e o Atendimento Educacional Especializado no Autismo, foi promovida pela Secretaria de Estado da Educação (Seed), na noite da quarta-feira, 1º de abril. O objetivo foi promover mais entendimento sobre a condição e ao mesmo tempo fazer referência ao dia 2 de abril, Dia Mundial de Conscientização do Autismo.


Segundo a gerente do Núcleo de Educação Especial (Nees/Seed), Rubenita Teles, a inclusão é uma prática inovadora e deve ser construída com intervenções na realidade. Para ela, a temática é importante para a qualificação das relações sociais como os direitos humanos, a diversidade humana e as possibilidades de convivência.

"Hoje o número de pessoas envolvidas na causa é grande e esse empenho de todos nos coloca a frente na luta pela sensibilização sobre o autismo e o empenho das famílias que lutam por direitos efetivados. A inclusão é feita com ações e práticas pedagógicas libertadoras, além de todo amparo psicológico, social e demais atendimentos específicos", destacou.


De acordo com o Centro de Pesquisas Educacionais (Cepe/Seed), a rede estadual de educação contabiliza atualmente 282 alunos autistas em situação regular de ensino. Para a psicóloga que atua no Centro Educacional Raimundo Nonato Dias Rodrigues (CERNDR), Neucirema da Silva, o transtorno é extremamente difícil de ser detectado, principalmente em anos iniciais.

"É importante frisar também que ainda não há registro de números exatos da taxa epidemiológica no Amapá e que a base é feita através de comparações com os dados mundial e nacional", afirma Neucirema. No Amapá a estimativa populacional em 2014 chega 750.912 habitantes. Levando em consideração a estatística mundial, o Estado contabiliza hoje um número aproximado de 7.509 autistas. Números baseado na média de 1 para cada 68 nascimentos, parâmetros mundialmente aceitos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

A previsão é dada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE) que contabiliza pessoas com deficiência considerando um amplo número de possibilidades, entre elas o autismo.


Para o pai de um autista, Arthur Pelaes, momentos de esclarecimentos são valiosos. Ele conta que a família somente detectou o autismo do seu filho com cinco anos e que a descoberta mudou toda a rotina no dia a dia, já que as atenções passaram a ser voltadas para o tratamento. "Estou sempre presente nas discussões sobre autismo. Procuro entender ao máximo sobre o assunto para ajudar meu filho", destacou.

O evento foi voltado para professores, pais, e demais evolvidos com a condição. Compareceram também representantes de instituições como a Associação de Mães Autistas (Ama), Centro de Apoio Psicossocial Infantil (Capsi), Centro Educacional Raimundo Nonato Dias Rodrigues (Cerndr) e Associação de Pais e Amigos Excepcionais (Apae).

Autismo
É uma alteração cerebral que compromete a comunicação do indivíduo, dificulta o estabelecimento de relacionamentos e a capacidade de responder apropriadamente aos ambientes. Algumas crianças apesar de autistas apresentam inteligência e fala intactas. Outras apresentam também retardo no desenvolvimento da linguagem e mental, alguns parecem fechados e distantes.



Porque a cor azul?
O azul simboliza a consciência e por isso é a cor escolhida para representar o Dia Mundial de Conscientização do Autismo. Além disso, a incidência é maior em meninos. Diversos pontos turísticos do mundo já estão iluminados de azul. Em Macapá vários órgãos estão com a cor representativa a exemplo do Palácio do Governo e da Secretaria de Estado da Educação (Seed) entre outros.



Dentro do planejamento estratégico da Secretaria de Estado de Educação (Seed) para os próximos anos, algumas medidas foram especialmente planejadas para atingir a um dos mais importantes objetivos da educação: melhorar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).


Diante disso, iniciou-se nesta terça-feira, 31, a apresentação do Programa Educação Evolutiva (Proev), que visa trabalhar diretamente com as escolas que apresentaram o menor Ideb.


Segundo o coordenador do Proev, Wirley de Oliveira, o objetivo é discutir a educação nas escolas, as dificuldades encontradas pelos alunos e formas de superá-las, além de buscar a melhoria das práticas pedagógicas desenvolvidas pelos professores em sua rotina de trabalho e cotidiano escolar.


"É preciso possibilitar melhorias consideráveis para a educação, dando melhores condições de atuação aos profissionais e aos alunos. Iniciamos o processo de apresentação do programa nas escolas, e àquelas que aderirem, haverá como parte do projeto um incentivo também aos educadores", afirmou.


Foram selecionadas dez escolas nesta primeira etapa do programa. As instituições de ensino foram escolhidas pelo Centro de Pesquisas Educacionais (Cepe/Seed), que levou em consideração os menores índices, sendo cinco escolas do ensino fundamental e cinco do ensino médio. Posteriormente o programa atingirá também os municípios.


Quatro disciplinas serão trabalhadas como base: Língua Portuguesa, Matemática, Biologia e Artes (envolvendo música e xadrez). O ganho nas disciplinas será dentro da grade curricular de ensino.


Para o diretor da Escola Estadual Dr. Coaracy Nunes, Wendell Sousa Nascimento, o programa chegou no momento oportuno, pois existe a preocupação da comunidade escolar em melhorar o Ideb.


"Estamos nos organizando no sentido de melhorar e ter um controle de qualidade do rendimento escolar que está dentro do nosso plano anual de trabalho. A escola já foi referência no índice do Ideb, que chegou a 4.9 e foi caindo gradativamente o que reflete negativamente no aprendizado do aluno e agora estamos unidos para mudar o cenário", destacou.


O diretor pontuou, também, que a Escola Coaracy Nunes está entre as quatro escolas do Estado que participam do programa de intercâmbio cultural com a Guiana Francesa.


Ainda está prevista, para maio, a chegada dos alunos de Cayenne, que farão um estudo voltado para o tema Lixo Urbano. Os alunos amapaenses devem viajar no mês de junho para o intercâmbio em Cayenne. As demais escolas serão visitadas ao longo da semana para apresentação do Proev e novos encaminhamentos.


Ideb


O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi criado em 2007 e representa a iniciativa pioneira de reunir num só indicador dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: fluxo escolar e médias de desempenho nas avaliações.


Com o Ideb, ampliam-se as possibilidades de mobilização da sociedade em favor da educação, uma vez que o índice é comparável nacionalmente e expressa em valores os resultados mais importantes da educação: aprendizagem e fluxo.


O Ideb também é importante por ser condutor de política pública em prol da qualidade da educação. É a ferramenta para acompanhamento das metas de qualidade do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) para a educação básica. O PDE estabelece, como meta, que em 2022 o Ideb do Brasil seja 6,0 – média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos.


 

Encontro promove debates sobre autismo no cenário amapaense


 A Secretaria de Estado da Educação (Seed) por meio da Coordenadoria de Educação Específica promove nesta quarta-feira, 1º, das 18h às 20h, no auditório do Museu Sacaca, programação alusiva ao Dia Mundial de Conscientização do Autismo, celebrado no dia 2 de abril.


O evento contará com uma mesa-redonda sobre o tema "Transtorno do Espectro Autista no cenário amapaense" com participação de professores e psicólogos do atendimento educacional especializado.


Também haverá a palestra da professora Rubenita Telles, sobre o "Direito das Pessoas com Autismo no atual cenário nacional". A psicóloga Nelcirema Pureza falará sobre o Transtorno do Espectro Autista e o professor Gesiel de Sena, sobre o Atendimento Educacional Especializado.


Segundo a coordenadora de Educação Específica da Seed, Arlene Favacho, no dia 2 de abril, vários pontos turísticos do mundo serão iluminados de azul, cor que simboliza o autismo. "No nosso Estado, vamos incentivar todas as escolas a fazerem também o mesmo", disse.


 

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) convoca para a entrega de documentação os candidatos aprovados no Processo Seletivo Simplificado (PSS) para a função de apoio às atividades acadêmicas e administrativas do Programa Nacional de Acesso ao Ensino eEmprego (Pronatec) que irão atuar nos municípios de Macapá e Santana.

Os selecionados deverão acessar o endereço www.processoseletivo.ap.gov.br para acompanharem o cronograma de chamada de acordo com o local, data e horário especificado para entrega da documentação.


O posto de entrega dos documentos será Centro de Educação do Amapá (CEPAJOB), que fica localizado na Avenida Maria Quitéria, nº 316, no bairro Buritizal em Macapá. A entrega para os que irão atuar no município de Macapá acontece nos dias 6, 7 e 8 de abril. Já para os aprovados que atuarão em Santana, o processo acontecerá apenas no dia 9 de abril.


 

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) iniciou neste sábado, 28, a chamada para assinatura dos contratos temporários de professores e pedagogos referente ao Processo Seletivo Simplificado (PSS) 2015. A análise dos recursos impetrados pelos candidatos, conforme etapas previstas no edital, já foi feita. A chamada será feita gradativamente.


Os candidatos convocados devem apresentar os documentos descritos no edital 001/2015 à Seed, para assinatura do contrato e recebimento da carta de apresentação. Segundo a gerente do Núcleo de Pessoal, Sabrina Chermont, o processo será finalizado ao longo da semana, com a divulgação dos convocados para os 16 municípios. "Os profissionais serão convocados de acordo com a necessidade do sistema educacional, no decorrer do ano de 2015, nos diferentes estabelecimentos da rede estadual de ensino. Após essa etapa concluída, será feito um novo diagnóstico para chamadas subsequentes até a cobertura total das carências", informou.


De acordo com a secretária de Estado da Educação, Conceição Medeiros, os resultados da convocação para a Educação no Amapá serão imediatos. "Neste primeiro momento estamos recebendo os convocados do município de Mazagão. Já nesta segunda-feira [30], os profissionais devem estar em sala de aula. Vamos chamar primeiramente, 1.300 profissionais em todo Estado, de forma gradativa", explicou a gestora.


Para o professor da disciplina de geografia, Elielson Silva de Almeida, que exerce a função no município de Mazagão, o momento é gratificante. "É muita satisfação saber que vou retornar para as atividades profissionais e que vou poder contribuir com a E. E Dom Pedro I e só pelo fato de estar em sala de aula para mim não tem preço, porque escolhi a profissão de educador por amor", destacou.


Novas listas devem ser divulgadas a partir deste sábado, 28, para o comparecimento dos convocados na segunda-feira, 30, na Seed. O órgão fica localizado na Avenida Fab, nº 96 – Centro.


Acompanhe a divulgação do Processo Seletivo 2015 pelos Sites:http://www.processoseletivo.ap.gov.br


 ou http://www.seed.ap.gov.br

Alunos de escolas da rede estadual realizaram uma exposição fotográfica nesta sexta-feira, 27, como parte da Semana da Água, comemorada no dia 22 de março. O evento foi organizado pela coordenadoria da Unidade da Educação Ambiental (UEA) da Secretaria de Estado da Educação (Seed) e aconteceu no hall de entrada da instituição.


Com o tema “Água e Desenvolvimento Sustentável: Despertar para o consumo sem desperdício – Responsabilidade Socioambiental do Amapá”, a mostra envolveu 20 escolas da rede estadual de ensino dos municípios de Macapá e Santana. A exposição visa fomentar, através das escolas como espaços de transformações e de diálogo, as discussões para a melhoria do gerenciamento dos recursos naturais.


As fotos mostram diferentes pontos de vista sobre o uso da água na cidade, preservação dos recursos hídricos, necessidade da água para o ser humano, escassez da água em determinadas regiões do Brasil entre outras inquietações.


Para a gerente do Núcleo de Assessoramento Técnico Pedagógico (Natep/Seed), Célia Mota Souza, um dos grandes desafios a ser vencido é a questão da educação fundamentada somente em conteúdo programático descontextualizado do cotidiano de cada cidadão.
"É muito importante promover o debate sobre a questão da água e refletir sobre nossas ações no dia a dia, principalmente envolvendo as crianças das nossas escolas, pois elas terão um papel fundamental nessa luta de conscientização dos pais e da sociedade", destacou.


Segundo o aluno Nelson Rafael, do 8º ano da Escola Estadual Professor Lucimar Amoras Del Castilho, o tema ambiental é bastante estimulado na sala de aula. Outra questão levantada pelo aluno é a necessidade de se preservar os espaços em prol da coletividade, entendendo o meio ambiente como um todo.


"A partir desse projeto, comecei a prestar atenção no desperdício, no que fazemos, em especial, com o nosso Rio Amazonas; o tratamento que damos para a orla de Macapá e o lixo acumulado, que é visível durante a maré baixa e as possíveis soluções de podermos pensar, junto ao poder público, para melhorar a qualidade de vida de todos", afirmou Nelson.


Durante o evento, ocorreu a exposição da atividade Mercado Verde, que consiste na mostra de materiais coletados na natureza, transformados e reaproveitados. Os alunos do 8 º ano, Jorge Emanuel e Eunatam Felix, da Escola Estadual Professor Gabriel de Almeida Café apresentaram uma composição feita por eles sobre o tema água.


Para a secretária da Seed, Conceição Medeiros, os estudantes são estimulados a perceber a realidade à sua volta, despertando neles o papel de agentes transformadores e oferecendo a prática da cidadania no meio em que vivem.


"É importante as escolas trabalharem com temas geradores, a exploração e discussão de diferentes temas, onde cada sujeito expõe uma leitura de mundo diferenciada e colabora na construção de uma sociedade melhor", argumentou.

A Secretaria de Estado da Educação (Seed), por meio do Núcleo de Educação do Campo (NEC), realizou nesta sexta-feira, 27, a primeira reunião com gestores das escolas do campo. O encontro aconteceu no auditório da Escola de Administração Pública (EAP).


De acordo com a coordenadora de Educação Específica da Seed, Arlene Favacho, o principal objetivo, além da aproximação com os gestores e professores, o diagnóstico das escolas rurais, que vai desde a apresentação das dificuldades estruturais, formação dos gestores e técnicos até questões pedagógicas e rendimentos de alunos.


"Estamos traçando metas que serão direcionadas a partir do diagnóstico que foi iniciado, hoje, através de trocas de informações, relatos de experiências e entrega de relatórios. O levantamento se faz necessário para priorizarmos o atendimento das políticas públicas para a educação no campo. O próximo passo será a visita in loco para podermos vitalizar todas as nossas ações", explicou Arlene.


O Estado do Amapá conta com 186 escolas rurais distribuídas nos 16 municípios. Segundo a secretária da Seed, Conceição Medeiros, é preciso dar uma arrancada na educação no campo e encontrar, em meio às dificuldades, a criatividade e a seriedade necessárias para superar os desafios.


"Todos estamos a serviço das escolas para uma educação de qualidade para o filho do trabalhador rural, para todos. Diante disto, precisamos acompanhar o pedagógico, acompanhar o administrativo, saber da saúde financeira da escola é o nosso compromisso, sem ouvi-los é impossível planejar da cidade para o campo", destacou Medeiros.


Para o professor Aturapoty Apalai, da Escola Indígena Estadual Tawainen, o encontro é extremamente válido, porque nesses momentos é possível socializar as problemáticas e encontrar soluções para a qualidade do ensino.


Durante a reunião foi comunicado que as questões educacionais para o campo estarão como prioridade dentro do Plano Estadual de Educação (PEE) e do Plano Estratégico de 2015 a 2018 com a participação ampla de vários segmentos.


 

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) divulga nesta quinta-feira, 26, a retificação da lista publicada do Processo Seletivo Simplificado (PSS) para contratação temporária de professores e pedagogos (cadastro reserva), após análise dos recursos impetrados pelos candidatos durante o processo, conforme as etapas previstas no edital.  


 


Os profissionais serão convocados de acordo com a necessidade do sistema educacional, para suprir as carências no decorrer do ano de 2015, nos diferentes estabelecimentos da Rede Estadual de Ensino.


 


De acordo com a secretária de educação, Conceição Medeiros, a equipe da Seed está fazendo um levantamento por município das carências dos professores em cada localidade. “Neste primeiro momento já identificamos que as maiores carências são nas zonas rurais nas disciplinas de biologia, física, química, inglês, francês e espanhol. Vamos chamar primeiramente, 1.300 profissionais, de forma gradativa”, explicou a gestora. 


 


Concursados aprovados de 2012


 


Os profissionais aprovados no concurso de 2012 que ainda estão na lista de cadastro reserva terão prioridade nas contratações, à medida que apareçam as carências, e posteriormente não havendo mais candidatos concursados para serem chamados, entrarão os selecionados aptos do cadastro reserva do Processo Seletivo Simplificado.  


 


Confira a lista de retificação no site: http://www.processoseletivo.ap.gov.br/

Servidoras do quadro federal foram escolhidas, nesta quarta-feira, 25, no auditório da Secretaria de Estado da Educação (Seed), para compor o coletivo das mulheres do Sindicato dos Servidores Federais do Estado do Amapá (Sindsep).


O objetivo do coletivo é levantar e discutir pautas como o espaço das mulheres no mercado de trabalho, políticas públicas por igualdade de oportunidades, combate à violência contra a mulher, saúde da mulher, licença parental entre outros assuntos decorrentes.


A secretária de mulher do Sindsep, Osena Sfair, destaca que o trabalho do coletivo de mulheres tem como base principal a questão social. "Nossa expectativa foi alcançada, tivemos a escolha de sete funcionárias para o coletivo de mulheres e três para o coletivo da diversidade. É uma estratégia utilizada pelo sindicato para agregar discussões de núcleo pensando no coletivo", afirmou.


De acordo com a secretária da Seed, Conceição Medeiros, é necessário à representatividade da mulher no movimento Sindical. Ela aponta ainda que dentro do órgão existem muitos filiados federais e que o apoio da gestora é incondicional. "As mulheres escolhidas serão o elo entre o Sindsep e a Seed. Também é meta da nova gestão ter uma representante em cada órgão federal. Temos que viver o movimento por dentro, está informada sobre relação governo federal e estadual", destacou.


A secretaria de Mulheres do Sindsep realiza reuniões quinzenais. Para a próxima semana estará em pauta o planejamento para o triênio 2015 a 2017.

A comissão de elaboração do Plano Estadual de Educação (PEE) está em fase de conclusão do trabalhos. O plano traça as metas do setor para os próximos dez anos. Os encontros são semanais e várias entidades fazem parte da comissão. A última reunião aconteceu dia 17 de março, no auditório da Escola Estadual Professor Gabriel de Almeida Café, em Macapá.


Segundo o presidente da comissão do PEE, Antônio Eugênio Furtado, o Estado do Amapá ainda não possui um plano aprovado, embora exista a produção de alguns planos. Ele destaca ainda, a importância do plano, no que tange a organização do ensino, nos aspectos da oferta de vagas, permanência dos alunos nas escolas, qualidade do ensino e projeções do ensino a médio e longo prazo para a sociedade amapaense.


"Estamos construindo o plano de metas com o apoio de todos os profissionais da Educação. As propostas expressas no plano são pautadas numa política educacional que atenda em sua amplitude a lei nº 13.005 aprovada em 25 de junho de 2014, que rege o Plano Nacional de Educação", destacou.


Outro ponto levantado pelo presidente da comissão foi à referência à vida para a construção do plano. "Vamos construindo as metas, a partir do nosso olhar, para o fortalece a vida, tanto do ponto de vista da relação entre as pessoas, da utilidade dos conhecimentos para a melhoria da qualidade de vida, e também a relação do ensino com o meio ambiente, destacando a vida como a base e a razão da construção do plano", reiterou.


Um encontro de trabalho com todas as comissões municipais, com o objetivo de fazer o alinhamento com o PEE, está previsto para acontecer no início de abril. Além disso, será realizada também uma consulta pública para oportunizar a sociedade civil sugerir, questionar e acrescentar metas ao plano.


Os Estados e municípios têm até o final do mês de junho para se adequarem ao Plano Nacional de Educação (PNE). Trata-se de um período que todo o processo deve estar concluído, mediante aprovação da Assembleia Legislativa e, consequente, sanção do governador.


Fazem parte da comissão estadual para a construção do PEE instituições e coordenadorias como Centro de Pesquisas Educacionais - CEPE, Coordenadoria de Recursos Humanos – CRH, Coordenadoria de Desenvolvimento das Políticas Educacionais – CODNOPE, Coordenadoria de Educação Básica e Profissional – CEBEP, Coordenadoria de Apoio ao Estudante – CAED, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação – UNDIME, Coordenadoria de Administração – CAD, Assessoria de Desenvolvimento Institucional – ADINS, Coordenadoria de Educação Específica – CEESP e o Conselho Nacional de Secretários de Educação CONSED.


Histórico


Em 17 de outubro de 2013, a Secretaria de Estado da Educação expediu uma portaria nomeado 9 membros para compor a Comissão Estadual para construção do Plano Estadual de Educação, com a missão de elaborar e ajustar o Plano Estadual de Educação ao Plano Nacional e aos Planos Municipais, tendo em vista que o Plano Nacional estava na ocasião sendo apreciado no Congresso Nacional.


Em função disto, os Planos Estaduais e Municipais deveriam também dá os mesmos encaminhamentos. O Estado do Amapá não possui planos aprovados, embora existam planos feitos durante o período que iniciou com diagnóstico da situação educacional no Estado.


Em 2014, foi seguido com o levantamento de dados que passa pelos números populacionais, realidade do ensino no Estado do Amapá, desde matrículas, salas de aulas, professores e recursos. Neste mesmo ano, avançou-se com elaboração de metas e planos.


Atualmente, o Plano Estadual de Educação encontra-se com 34 metas e está em fase de construção, em acordo com as metas nacionais com adequações para o Amapá.


Conheça alguns dos objetivos e metas do Plano Estadual de Educação:


- Elaborar e implantar, no prazo de cinco anos, políticas públicas para regularização do fluxo escolar, objetivando reduzir em 10% ao ano as taxas de repetência e de evasão por meio de programas que possibilitem a efetiva aprendizagem do aluno, respeitando as condições necessárias para que isso se dê com qualidade;


- Fortalecer a Gestão Democrática e Compartilhada da Educação escolar, iniciando pela garantia, até 2016, da implantação do conselho escolar em 20% das escolas da rede pública estadual de ensino, aumentando anualmente no mínimo em 10%, a partir de 2017 até alcançar, durante a vigência deste Plano Estadual, a 100%, respeitando a organização autônoma de gestão das escolas indígenas.


Clique aqui e confira o Plano Estadual de Educação (em construção). Todos podem colaborar na elaboração, por meio do email comissaopee.ap@gmail.com ou ainda presencialmente no anexo da Secretaria de Estado da Educação, que fica localizado na Rua Raimundo Ozanam, nº 183, no Centro.

O Amapá iniciou o planejamento para elevar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) na rede estadual de ensino em 2015. As diretrizes e metas para este ano começaram a ser definidas nesta terça-feira, 24, durante o 1º Encontro dos Coordenadores Pedagógicos da Rede Estadual de Ensino, realizado no auditório do Campus II da Universidade do Estado do Amapá (UEAP). O evento foi organizado pela Coordenadoria de Normatização e Desenvolvimento das Políticas Educacionais (Codnope), da Secretaria de Estado da Educação.


A estratégia é concentrar esforços na instrumentalização técnica das atividades pedagógicas nas escolas da rede pública. "A figura do coordenador pedagógico como articulador dentro da comunidade escolar é primordial. Ele deve procurar oferecer condições para que os professores trabalhem coletivamente às propostas curriculares", destacou a gerente do Núcleo de Assessoramento Técnico Pedagógico, Célia Mota Rodrigues de Souza, que explanou a respeito das funções de um coordenador pedagógico.


No segundo momento da programação, temas como o fortalecimento dos programas federais e estaduais, e ainda a Implantação dos Conselhos democráticos nas escolas também foram debatidos.



A secretária de Estado da Educação, Conceição Medeiros, dialogou diretamente com os coordenadores pedagógicos. Ela respondeu às dúvidas e questionamentos dos profissionais. "Temos que procurar detectar todas as atividades referentes aos coordenadores, visando um planejamento rápido e eficiente", afirmou a gestora.


Para a professora Maria Dias, o encontro ajuda as escolas a delimitar responsabilidades e colocar planos em vigor. "Gostei do evento, a correria do dia a dia nos impossibilita de pedir a ajuda da Seed, no que diz respeito ao apoio e diretrizes das nossas escolas. Vamos dar continuidade no trabalho que iniciou este ano", avaliou a pedagoga.



 


A Secretaria de Estado da Educação (Seed) lançou o edital do Processo Seletivo Simplificado (PSS) para preenchimento de 32 vagas, sendo 22 para Macapá e 10 para Santana, além de cadastro reserva de bolsistas para as funções de supervisor de curso, orientador e apoio as atividades acadêmicas e administrativas do Programa Nacional de Acesso ao Ensino e Emprego (Pronatec).


As inscrições acontecem de 0h01min desta terça-feira, 24, exclusivamente pelo endereço eletrônico www.processoseletivo.ap.gov.br até às 23h59mim. O resultado preliminar da seleção será divulgado até 30 de março de 2015, nos sites www.processoseletivo.ap.gov.br e www.seed.ap.gov.br.


Para a função de orientador, o candidato precisa ter licenciatura em pedagogia, com habilitação ou especialização em orientação ou coordenação pedagógica. Já para supervisor é obrigatório o curso de licenciatura plena em pedagogia, com habilitação ou especialização em supervisão pedagógica. Durante 12 meses, os profissionais receberão R$ 36 reais por hora trabalhada.
Pronatec


O programa tem como objetivo expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos de Educação Profissional Técnica de Ensino Médio e de Cursos de Formação Inicial e Continuada de Trabalhadores, contribuindo para abrir o leque de oportunidades, seja pela expansão das possibilidades de aprendizado, seja pela melhoria da qualidade de vida social e financeira, e pela geração de renda através da criação do seu próprio emprego dada a importância ao desenvolvimento da economia empreendedora no mercado local.


Os beneficiários do Programa, de acordo com a legislação vigente, além da Bolsa-Formação (oferta de curso de qualificação gratuita), recebem a assistência estudantil, pagamento do auxílio transporte e auxílio alimentação, para assegurar a frequência e permanência com sucesso dos alunos durante a oferta dos cursos.


Para o cumprimento dos objetivos do programa no Estado do Amapá serão ofertadas no primeiro semestre de 2015 aproximadamente 3.216 vagas em 186 cursos de formação técnica e formação inicial ou continuada de trabalhadores, em 11 Unidades, distribuídas nos municípios de Macapá, Santana, Laranjal do Jari e Oiapoque.


A Secretaria de Estado da Educação (Seed) realizou na noite desta segunda-feira, 23, na Escola Estadual Professora Deuzuite Maria Carvalho Cavalcante, a aula inaugural do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem Urbano).


O programa tem o objetivo de preparar os jovens para o mercado de trabalho e ocupações alternativas geradoras de renda, além da ampliação da escolarização. Este ano foram disponibilizadas 600 vagas, distribuídas entre três escolas municipais.


Segundo o gerente do Núcleo de Educação Profissional da Seed, Antônio Costa, a partir da conclusão do ensino fundamental, novas oportunidades chegaram aos jovens ingressantes no programa, que terá como base a formação cidadã.


"Nosso trabalho é dentro das escolas e hoje temos a felicidade de receber os novos alunos que estão com toda vontade de concluir seus estudos. É mais uma oportunidade de voltar a estudar para aqueles que por algum motivo teve o ensino interrompido", afirmou.


De acordo com o aluno Fábio Rosário, 24 anos, é uma excelente oportunidade retomar seus estudos interrompidos pela necessidade de ajudar na renda familiar. Ele parou no sétimo ano.
"Minha determinação agora é terminar meus estudos. Parei porque tive que trabalhar e agora meu objetivo é seguir em frente. Tenho outros exemplos na família de abandono dos estudos e com meu exemplo pretendo incentivá-los também", afirmou.


Maria Rocha, de 29 anos, também está determinada a concluir o ensino fundamental. Ela explica que, desde muito cedo, assumiu a responsabilidade com a família e agora pretende ir até o fim dos estudos para ter uma nova ocupação no mercado de trabalho.


"Parei com os estudos no quinto ano, casei e tive filhos, desde então, minha atenção estava voltada para a família. Agora pretendo terminar meus estudos e com o ProJovem é mais um incentivo, pois temos a oportunidade de estudar e deixar nossos filhos com as cuidadoras, mais uma profissional que vai nos ajudar", declarou.


Para participar do ProJovem Urbano o candidato deve ter entre 18 e 29 anos, no ano da matrícula, saber ler e escrever e não ter concluído o ensino fundamental (oitava série). O programa, com duração de 18 meses, oferece formação no ensino fundamental, cursos profissionais, aulas de informática e auxílio de R$ 100 por mês. Para fazer a inscrição basta ter em mãos a carteira de identidade e comprovante de residência.


Além da Escola Estadual Professora Deuzuite Cavalcante, no bairro Perpétuo Socorro, o ProJovem também está em andamento nas escolas José de Anchieta, no bairro Santa Rita, e Afonso Arinos, no município de Santana. Após os 18 meses correspondentes ao período da conclusão dos formandos de 2015, será feita outra chamada para ingresso de novos alunos.

A Seretaria de Estado da Educação (Seed) divulga nesta segunda, 23 de março, os recursos deferidos e indeferidos, referente ao Processo Seletivo Simplificado (PSS) para contrato temporário de professores e pedagogos (cadastro reserva), cuja contratação ocorrerá de acordo com a necessidade da Administração Pública.



A Secretaria de Estado da Educação (Seed) divulgou nesta terça-feira, 17, a lista do resultado preliminar do Processo Seletivo Simplificado (PSS) para o contrato temporário de professores e pedagogos (cadastro reserva), cuja contratação ocorrerá de acordo com a necessidade da administração pública.


Segundo a Assessora Técnica da Seed, Madalena Mendonça, o processo foi feito com o máximo de lisura. "A comissão que analisou os documentos entregues pelos candidatos teve a preocupação de avaliar os documentos um a um, caso a caso, o que exigiu um grande esforço e dedicação integral dos membros da comissão", frisou.


 


Recursos


 Os candidatos não selecionados no PSS poderão ingressar com recurso no dia 18 de março (quarta-feira), no período da manhã, das 8h às 12h e à tarde, das 14h às 17h, no auditório da Seed, localizado na Avenida FAB, nº 96, Centro.


 


Seleção


 Nos 16 municípios do Estado, o total de 13.069 candidatos, entre professores e pedagogos, se inscreveu no certame. A maior procura foi para a capital Macapá que obteve o número de 7.192 inscrições, seguido de Santana com 1.898 e Amapá, com 830 candidatos.


De acordo com o edital, os candidatos selecionados serão contratados pela SEED, em regime de 40 horas de trabalho, por um período de quatro meses, e devem trabalhar nas escolas estaduais das zonas urbana, rural e distrital dos municípios. A atuação será nos segmentos Fundamental e Médio, bem como nas áreas de ensino Especial, Indígena e de Jovens e Adultos.


A contratação do candidato selecionado será até 30 de junho de 2015, podendo ser prorrogado, de acordo com a necessidade da administração pública, até 31 de dezembro. A remuneração para estes postos será de R$ 3.416,27.


Confira a Lista, subsequente, com o resultado preliminar do Processo Seletivo Simplificado (PSS) para o contrato temporário de professores e pedagogos (cadastro reserva): www.processoseletivo.ap.gov.br/publico.php