Educação

Secretaria de Estado da Educação

Acessibilidade: A+ A() A-

 NOTÍCIAS

Combate à corrupção é tema de palestra na Escola Barroso Tostes, em Santana

Por: Fernando Santos - 15/12/2017 - 09:24

Foto: Fernando Santos

Nesta quinta-feira, 14, cerca de 240 alunos do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual José Barroso Tostes, no município de Santana, puderam debater, aprender e esclarecer dúvidas durante palestra de iniciativa do Governo do Amapá, conduzida pelo gestor da Controladoria-Geral do Estado (CGE), Otni Alencar, com o tema “Cidadania na Escola e Combate à Corrupção”.

Na ocasião, Alencar enfatizou a importância da democratização das informações de interesse público e do controle social que deve ser cada vez mais fortalecido. O controlador destacou ainda que o ambiente escolar é extremamente propício para tal discussão, uma vez que o tema é abordado de forma recorrente no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), visto o atual cenário nacional. Ele também exemplificou iniciativas no estado que visam a prevenção e o combate à corrupção.

“No Amapá, um grande passo foi dado com a regulamentação da Lei de Acesso à Informação, que permite ao cidadão requerer, via internet ou presencialmente, em qualquer órgão, informações públicas, sendo este um mecanismo de controle social do qual a população amapaense precisa se apropriar”, frisou o controlador-geral.

Atualmente, os cidadãos podem solicitar as informações pelo Sistema de Informações ao Cidadão (SIC), tanto via internet (www.acessoainformacao.ap.gov.br) quanto presencialmente, em todos os órgãos pertencentes aos três Poderes, onde há servidores capacitados para atendê-los e protocolar os pedidos, que podem ser respondidos em até 20 dias.

O estudante Pedro Gustavo manifestou sua satisfação com a oportunidade de aprendizado. "Pude aprender mais sobre legislação, o atual cenário nacional em que ocorrem operações importantes como a Lava-Jato, e o cenário local em que já estão sendo tomadas iniciativas para fomentar o combate à corrupção. Foi uma discussão muito produtiva”, externou.

O professor Elielson Afonso considerou que eventos como este estimulam os alunos a exercerem cada vez mais seus direitos e deveres enquanto cidadãos que são.

“É necessário munir esses jovens de conhecimento, de informações, para que, inclusive, saibam como portar-se caso tenham seus direitos prejudicados ou presenciem situações e condutas ilícitas”, concluiu o professor.