Educação

Secretaria de Estado da Educação

Acessibilidade: A+ A() A-

 NOTÍCIAS

Alunos das Escolas do Novo Saber são acolhidos com dinâmicas

Por: Caroline Mesquita - 06/03/2018 - 12:28

Foto: Erich Macias

Com uma recepção calorosa, dinâmicas e muita alegria, estudantes veteranos das oito Escolas do Novo Saber, localizadas em Macapá e Santana, acolheram nesta-segunda-feira, 5, os novos alunos que vão vivenciar esse ano a metodologia do ensino em tempo integral. As atividades de acolhimento serão realizadas até terça-feira, 6, e visam integrar, socializar, conhecer o método educativo e compartilhar as experiências escolares. 

O acolhimento é um marco na vida dos estudantes que ingressam na escola de tempo integral por demonstrar, desde os primeiros dias do ano letivo, a importância de cada pessoa no processo de construção, autodesenvolvimento e da realização do seu Projeto de Vida. Eles são estimulados a pensar em seus sonhos e traçar metas e estratégias para alcançá-los.

As dinâmicas são instruídas pelos estudantes veteranos das Escolas do Novo Saber e por estudantes egressos de escolas de tempo integral, que são os jovens protagonistas do Instituto de Corresponsabilidade pela Educação (ICE), organização parceira do Estado na implantação do modelo de ensino no Amapá.

A estudante Rayanne Castro, 15 anos, da 2ª série da Escola Tiradentes, é uma jovem acolhedora. Ela é veterana e recepcionou os novos alunos de sua escola para ajudá-los nesse processo de adaptação. “Tudo que é novo causa receio e por isso é importante ter alguém para orientar. Tiramos dúvidas, conhecemos melhor os novatos, seus sonhos. A escola acaba tornando-se uma extensão da nossa casa, então, é essencial nos ajudarmos”, frisou.

Definir o que desejava para o futuro e trabalhar para que esse sonho acontecesse durante o ensino médio foi um diferencial na história de Tarcísio Miguel dos Anjos. Com 25 anos, o acadêmico de engenharia de materiais da Universidade Federal de Pernambuco, egresso de escola de tempo integral, tinha como projeto de vida realizar um intercâmbio. “Estudei bastante, me dediquei e por meio do Programa Ciências sem Fronteiras consegui estudar no exterior. Essa meta foi construída e incentivada na minha escola. E aqui, no acolhimento, incentivamos os estudantes a seguirem seus sonhos”, comentou.

Estudar nos dois turnos não será problema para Stephanie Miranda, de 15 anos, da 1ª séria da Escola Tiradentes. Com vontade de aprender mais, a aluna estava ansiosa para o início do ano letivo. “Quero aprender tudo o que puder, participar de clubes, ser protagonista da minha história. No acolhimento me senti em casa, participei de dinâmicas de autoconhecimento  e estou bastante feliz porque há pessoas querendo me ajudar no que eu precisar”, frisa a estudante.

A secretária de Estado da Educação, Goreth Sousa, destacou que os estudantes vivenciam uma forma inovadora de aprender e de participar com mais entusiasmo das atividades escolares.  “A metodologia do ensino em tempo integral está consolidada no Amapá. O estímulo à criatividade, a participação e autonomia dos alunos, para que desenvolvam suas competências de forma integrada, vai continuar. Queremos ampliar essa experiência dentro da rede estadual”, comenta a secretária.   

Acolhimento de pais/responsáveis

Os pais de novos alunos das escolas de tempo integral também tiveram um momento de acolhimento nesta segunda-feira, 5. Eles conheceram como funciona o projeto pedagógico utilizado nas Escolas do Novo Saber, a rotina escolar dos seus filhos, e formas de apoiá-lo nessa nova fase.

A mãe Natalina Tavares Neves matriculou seu filho, Benedito Neves, para estudar a 1ª série no Colégio Amapaense. Ela não sabia que a escola funcionava com ensino integral, descobriu no momento da matrícula.  Entretanto, ficou muito feliz quando soube dos benefícios que seu filho vai aproveitar. “Aqui, os estudantes são incentivados ao empreendedorismo, à responsabilidade, e terão auxílio dos professores nas decisões do futuro. Além de que eles vão estudar mais e isso só pode ser bom. No acolhimento, nos instruíram a apoiá-los e ajudá-los nessa adaptação, que é cansativa no início”.

Escolas do Novo Saber

Em 2018, a rede estadual oferta o ensino médio integral a 2 mil estudantes, sendo 1.155 novos estudantes na primeira série e 1.171 iniciando a segunda série e que já integravam as Escolas do Novo Saber, no ano passado, quando o modelo foi implantado. O horário de aula é das 7h30 às 17h, com direito a três refeições na escola.

No Amapá, a metodologia é aplicada no Colégio Amapaense, nas escolas estaduais José Firmo do Nascimento, Maria do Carmo Viana dos Anjos, Raimunda Virgolino e Tiradentes, em Macapá; e Alberto Santos Dumont, Augusto Antunes e Elizabeth Picanço Esteves, em Santana.

As Escolas do Novo Saber, além de cuidar dos estudantes, valorizam os educadores engajados em oferecer um ensino com mais qualidade na rede pública e, assim, aumentar os índices educacionais. O modelo visa garantir mais dinamismo às aulas com conhecimentos integrados para o melhor desenvolvimento intelectual e social dos estudantes, além de dar todo suporte oferecido a eles para traçarem seus projetos de vida.