Educação

Secretaria de Estado da Educação

Acessibilidade: A+ A() A-

 NOTÍCIAS

Estudantes da rede pública estadual ainda podem pedir isenção da taxa do Enem 2018

Por: Wellington Costa - 09/05/2018 - 17:27

Foto: Divulgação

O Ministério da Educação (MEC) divulgou que estudantes do terceiro ano do ensino médio das redes públicas estaduais de ensino terão a gratuidade automática da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018. A medida veio após o MEC averiguar que um alto número de estudantes, concluintes do ensino médio da rede pública, perdeu o período para solicitar a isenção das inscrições.

O documento reforça, ainda, que a medida é para não prejudicar os estudantes, por ser o primeiro ano da implementação das novas regras do exame, que, por sua vez, instituiu o pedido de isenção em período anterior ao de inscrições.

O Governo do Estado do Amapá (GEA), por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seed), reforçou sua estratégia visando a inscrição do maior número possível de alunos da rede estadual. Todas as escolas de ensino médio irão mobilizar os estudantes, orientá-los e, aquelas que tiverem laboratórios de informática, estarão abertas para que sejam realizadas as inscrições, inclusive aos sábados letivos. O Núcleo de Ensino Médio da Secretaria de Educação está pronto para tirar dúvidas dos candidatos.

As inscrições para o Enem prosseguem até o dia 18 de maio. As outras categorias que poderiam solicitar a isenção, como alunos de baixa renda (pela Lei Federal ou pelo programa CadÚnico) ou os estudantes que obtiveram a certificação do ensino médio pelo Encceja 2017, não terão mais a chance de obter a gratuidade.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o número de pessoas isentas de inscrição no Enem, anualmente, representa cerca de 70% do total de alunos que fazem o exame. Em 2017, dos 7,6 milhões de inscritos, apenas 33% foram pagantes.

Provas e novidades

As provas do Enem 2018 já estão definidas: 4 e 11 de novembro, ou seja, em dois domingos, como na última edição. Neste ano, porém, uma novidade: no segundo dia de provas, os candidatos terão 30 minutos a mais para responder às questões de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.