sábado, 07 de março de 2020 - 09:07h
Comunidade participa de reformulação dos projetos políticos pedagógicos das escolas estaduais
Escolas do ensino infantil e fundamental devem reformular o documento até o final de junto de 2020.
Por: Valdeí Balieiro
Foto: Erich Macias/Seed
Os PPP’s obedecem às novas normas trazidas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e o Referencial Curricular Amapaense (RCA)

A manhã deste sábado, 7 de março, foi dedicado às discussões dos projetos políticos pedagógicos (PPP) das escolas da rede estadual de ensino do Amapá que ofertam a educação infantil e o ensino fundamental. Unidades escolares dos 16 municípios amapaenses abriram as portas para receber a comunidade e professores para conhecer o PPP e sugerir implementações ao documento.

Os PPP’s obedecem às novas normas trazidas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e o Referencial Curricular Amapaense (RCA), e estão sendo apresentados a toda comunidade escolar e geral. Instituições de ensino de educação infantil e fundamental têm até o dia 26 de junho para a implementação.

As escolas estão contando com palestras, apresentações e espaço aberto para fala da comunidade enquanto debatem sobre o projeto pedagógico. Mãe de aluno na escola Princesa Isabel, Elza Lopes vê com importância esse planejamento educacional aberto a opinião dos pais.

“Faz-se necessária nossa participação, como pais, para conhecermos como se dará essa nova estrutura curricular e como ficará a escola e, assim, opinarmos”, pontuou.

Na escola Estadual Guanabara, a diretora Suane Chaves diz que a formação do professor com base na nova base comum curricular e o referencial curricular amapaense faz da escola um ambiente de melhor aprendizado.

“A escola sempre revisa o seu PPP, até porque temos formação continuada com os professores, passo muito importante, e avaliações semestrais com os pais dos alunos. Com isso, já tivemos aprovado o nosso projeto político pedagógico em fevereiro deste ano e, hoje, a finalização desse processo com o chamamento dos pais e participação de toda a comunidade escolar”, destacou a diretora.

A enfermeira Benedita Barbosa é mãe de dois filhos e um deles estuda na escola Guanabara. Para ela, esse ponto de partida na formação dos futuros cidadãos deve ser acompanhado de perto pelos pais.

“É o início da educação dos nossos filhos, então, quantas vezes forem necessárias participar de eventos e contribuir nessa formação, em todas eu estarei. Porque a educação é a base de tudo e precisamos estar junto nessa construção”, finalizou Benedita Barbosa.

Dia D nos demais municípios

Em todos os municípios do Amapá, boa parte das escolas estaduais discutiu os projetos políticos pedagógicos neste sábado, 7. Em Tartarugalzinho, por exemplo, a Escola Estadual Reisalina Ferreira Tomaz, pais e professores marcaram presença. “Ver os pais participando desse momento estratégico é de fundamental importância para a melhoria da educação da nossa comunidade e no mundo. Pais participativos motivam os filhos a serem participativos”, reforçou o gestor escolar Agostinho Góes da Silva Filho.

Em Calçoene, as discussões do projeto político pedagógico da Escola Estadual Amaro Brasilino estavam avançadas, sempre incluindo a participação da comunidade. A gestora Susete Maciel da Silva destaca a uniformidade do currículo formativo das escolas.

“A discussão está cada vez mais presente na nossa escola. Ter um currículo unificado, faz com que nossos alunos não sintam dificuldades caso precisem mudar de localidade para continuar os estudos, por exemplo”, pontuou a gestora.

PPP e implementação da BNCC nas escolas

O PPP é um documento elaborado por cada instituição de ensino, a partir do Referencial Curricular Amapaense, que estabelece a missão, visão e valores da escola, faz um diagnóstico da unidade e aponta soluções e projetos de ensino. Ele deve ser construído de maneira colaborativa, com a participação não só da equipe pedagógica e administrativa da instituição, mas também de familiares, alunos e a comunidade em geral.

A reelaboração dos PPPs é um passo importante para a implantação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) nas escolas, que começará a acontecer no Amapá a partir de 2020. Enquanto as etapas da Educação Infantil e Ensino Fundamental estão na fase de consolidação das PPPs, a etapa do Ensino Médio ainda trabalha na construção de seu Referencial Curricular.

Referencial Curricular do Amapá

Documento elaborado pelo Estado que traduz as normas da BNCC para a realidade local. O Referencial Curricular Amapaense da Educação Infantil e Ensino Fundamental foi aprovado em 2019 e está em fase de implementação. O do Ensino Médio está em processo de construção coletiva.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

EDUCAçãO - Secretaria de Estado da Educação
Avenida FAB, 96 - Cep: 68900-073, Macapá/AP - (96) 3131-2200 - seed@seed.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2020 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá