terça, 10 de março de 2020 - 15:23h
Educação no Amapá: Estado treina coordenadores pedagógicos e gestores escolares em inclusão de alunos especiais
Encontro de formação voltado para a educação inclusiva acontece no auditório da escola Jesus de Nazaré, e prossegue até quarta-feira, 11. Evento é promovido pela Seed
Por: Valdeí Balieiro
Foto: Foto: Erich Macias/Seed
Núcleo de Educação Especial (Nees) da Secretaria de Educação (Seed) é quem promove a ação.

Gestores escolares e coordenadores pedagógicos de escolas da rede pública de ensino participam de um encontro de formação voltado para a educação inclusiva. O evento acontece no auditório da escola Jesus de Nazaré, e segue até quarta-feira, 11. O Núcleo de Educação Especial (Nees) da Secretaria de Educação (Seed) é quem promove a ação.

De acordo com a gerente do Nees, Maria Rosa Lopes, o plano de ação direcionado aos gestores e coordenadores pedagógicos visa à formação e orientação desses profissionais quanto às especificidades da educação especial nas escolas.

“É o momento de nivelarmos as informações e discutirmos nosso plano de ação que foi construído em janeiro. Nesse período de tempo também houve a nomeação de novos gestores. Esses profissionais necessitam conhecer o que é a educação inclusiva e especial, suas atribuições, as competências dos professores do ensino especial e regular”, explicou a gerente.

Hoje, a rede estadual de ensino atende 3.071 estudantes, que necessitam de algum tipo de atendimento especial. Além das escolas estaduais, o  Governo do Estado tem quatro centros de atendimento educacional especializado: Centro Educacional Raimundo Nonato Dias Rodrigues, Centro de Atendimento ao Surdo (CAS), Centro de Atendimento ao Deficiente Visual (CAP) e o Centro de Atendimento de Altas Habilidades/Superdotação (CAAHS).

Segundo o coordenador pedagógico da escola Estadual Santuário do Perpétuo Socorro, Romilson Santana, receber a formação para lidar com alunos que necessitam de atendimentos especiais é muito relevante.

“Trabalhar com alunos tidos como ‘normais’ já é árduo, para os que necessitam de atendimento especial nosso preparo precisa ser ainda melhor. Então, receber formação para lidar com eles e ainda ser multiplicador é muito importante. Estamos tendo contatos com pessoas que vivenciam isso diariamente e podem nos repassar essa experiência”, disse Remilson Santana.

O encontro foi dividido por Núcleo de Atendimento Estudantil (NAE), que atendem escolas no município de Macapá e Santana, mas, segundo o próprio Nees, os trabalhos também irão acontecer, de forma gradativa, em escolas de todos os demais municípios do estado.

Diretora da Escola Estadual Serafini Costaperária e especialista em educação especial, Laiza Michele da Costa conta que o processo que trata da formação de educadores, integração e inclusão dos alunos com necessidades especiais nas escolas tem avançado muito em comparação com anos anteriores.

“Fazendo um comparativo com anos anteriores, hoje o ensino especial ainda tem seus desafios, mas progride de forma rápida em seus avanços. Nossos estudantes necessitam desse atendimento e é uma luta que devemos travar com muita determinação”, pontuou a gestora.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

EDUCAçãO - Secretaria de Estado da Educação
Avenida FAB, 96 - Cep: 68900-073, Macapá/AP - (96) 3131-2200 - seed@seed.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2020 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá